Mensagens

Fumeiro de Vinhais

Imagem
Fumeiro de Vinhais: produtos com Indicação Geográfica Protegida

O Fumeiro de Vinhais tem atualmente todos os seus produtos com Protecção Comunitária IGP (Indicação Geográfica Protegida), um reconhecimento das qualidades específicas e tão apreciadas dos enchidos de Vinhais. Esta proteção permite ao consumidor adquirir no mercado estes produtos certificados, com a garantia de genuinidade e qualidade. A carne de porco raça bísara Transmontano DOP é também um produto nacional com Denominação de Origem Protegida pela União Europeia, desde 15 de dezembro de 2007. O porco bísaro é uma raça autóctone criada com uma alimentação à base de produtos naturais, onde se destaca a castanha, que permite a obtenção de uma carne de excelente qualidade, suculenta e saborosa. A qualidade da matéria prima, o saber tradicional de longas gerações e o clima rigoroso da região, distinguem o Fumeiro de Vinhais.

Butelo de Vinhais (IGP)
Enchido fumado, obtido a partir de carne, gordura, ossos e cartilagens, proveniente…

Mais provérbios sobre a castanha

Imagem
Ditos e provérbios
Queres castanhas? Larga-as o burro tamanhas! O ouriço abriu, a castanha caiu. Toma lá castanhas para não te montar o burro (diz-se no 1º de Maio). Quem não sabe manhas, não come castanhas. Quando gear, o ouriço vai buscar. Ouriço raro, castanha ao carro. Castanha assada, pouco vale ou nada, a não ser untada. Castanha bichosa, castanha amargosa. Dá-me castanhas, dar-te-ei banhas. No dia de São Martinho, rebusca o teu soutinho.
in Castanea - uma dádiva dos deuses, de Jorge Lage

Pedorido, Castelo de Paiva

Imagem
Pedorido, Castelo de Paiva, na margem sul do rio Douro
Pedorido é uma aldeia sede de freguesia das nove que constituem o concelho de Castelo de Paiva, situado no distrito de Aveiro. São cinco, incluindo Pedorido, as freguesias deste concelho que, encostadas à margem sul do rio Douro, usufruem de uma paisagem deslumbrante sobre a "estrada" fluvial que transporta com barcos modernos muitos milhares de turistas desde o Porto e Vila Nova de Gaia até ao Douro Superior, fronteiriço com Espanha. São estes barcos, muitos deles com capacidade hoteleira, que os habitantes destes lugares se habituaram a observar. Não param, vão ansiosos por chegar à bela região do vinho, ao Douro moldado pela força do homem. Antigamente eram os barcos rabelos que nestas paragens aproveitavam, esses sim, para descansarem da atribulada descida por uma caudal muito mais estreito, sem barragens, até ao cais de Gaia onde descarregavam as pipas cheias de tratado (Vinho do Porto) para aí nos grandes armazéns e…

Chouriça doce

Chouriça doce de Vinhais (IGP)
Enchido fumado, constituído por carne magra e carne gorda de porco de raça bísara, ou produto de cruzamento desta raça, sangue de porco, pão regional, mel, nozes, ou amêndoas e azeite de Trás-os-Montes. É cheio em tripa delgada de vaca ou porco. As carnes e gorduras são condimentadas e cozidas em água, as carnes desfiadas são adicionadas ao pão regional, formando uma massa que é finalmente condimentada à qual se adicionam os restantes ingredientes. Deve consumir-se cozido.
Informação recolhida do folheto de divulgação da Feira do Fumeiro de Vinhais

Provérbios sobre a castanha

Imagem
Ditos e provérbios sobre castanhas
Em alheio souto, um pau ou outro. Em ano de boas castanhas: agosto a arder e setembro a beber. Do castanho ao cerejo, mal me vejo. Do cerejo ao castanho, bem me amanho. Desde que a castanha estoira, leve o diabo o que ela tem dentro. Com castanhas assadas e sardinhas salgadas, não há ruim vinho. Temporã é a castanha que em agosto arreganha.
in Castanea - uma dádiva dos deuses, de Jorge Lage

Frango com Castanhas

Imagem
Frango com Castanhas (de S. Pedro de Castelões)
por Jorge Lage
Ingredientes para quatro pessoas:
1 kg de castanhas (de Castelões); 1 frango; 2 pedaços de trigo; 1 cebola; água e sal (e tempero de estufar). Golpeie as castanhas e coloque-as num tabuleiro no forno a assar. Descasque-as e reserve-as. Estufe o frango com o tempero a gosto, com a cebola às rodelas. Torre o trigo cortado às fatias pequenas. Sirva no prato o frango estufado e as fatias de trigo regadas com o molho do estufado e junte-lhe as castanhas.
Receita do livro «Maria Castanha - Outras Memórias», recolha de Vitória Mendes, no Centro de Dia de S. Pedro de Castelões - Vale de Cambra e adaptada por Jorge Lage Nota: Este prato invulgar, durante décadas, era consumido na Casa da Lomba (casa abastada da freguesia de S. Pedro de Castelões) e hoje foi adoptado por outras famílias, dado ser delicioso e barato. Outrora, no tempo das castanhas, quer estas, quer o frango estavam à mão sem necessidade de gastos de maior. Como diz o povo: «comi…

Contribuidores

Imagem
Provérbios

Trás-os-Montes e o Alto Douro são as regiões mais referenciadas e descritas nas páginas deste blogue. Com a participação de alguns colaboradores amigos, têm sido enriquecidas com textos informativos e de opinião, para além de imagens, muitas delas documentos inéditos da história e cultura transmontano-duriense. Verificando que algumas pessoas se interessam por provérbios, rubrica que era mantida em anterior plataforma, volto a essa temática, sempre com a prestimosa ajuda de Jorge Lage, escritor e investigador transmontano que se dedica à reflexão e ao estudo de tudo que se relaciona com as culturas tradicionais, costumes e ditos, como os provérbios que de um modo espontâneo aqui se apresentarão. Provérbios sobre a castanhaSegundo Vasconcelos (1980), na máxima parte dos casos as crenças, os costumes, os provérbios, e outros elementos do viver hodierno são como ecos de eras afastadas: "o que ao presente parece gracioso ou ridículo, foi sério e grave…" Dado serem aforism…