Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta entrevista

Encontro com Delfim da Silva Monteiro, nas Paredes

No lugar das Paredes, freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão, o encontro espontâneo com Delfim da Silva Monteiro que, em tempos, me contou a lenda de Nossa Senhora das Candeias. Neste vídeo, em linguagem simples, muito expressiva, refere as curas que consegue a quem o procura, através da invocação de Nossa Senhora da Saúde!

Vale das Gatas: conversa com Eduardo Vilela (2ª parte)

Segunda parte do vídeo realizado em 09-10-2020, no Vale das Gatas, freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão, concelho de Sabrosa, procurando reavivar aspetos dos trabalhos e rotinas dos mineiros e trabalhadoras e trabalhadores que contribuíam para a exploração do volfrâmio nas minas deste lugar! Vale das Gatas: conversa com Eduardo Vilela

Vale das Gatas: conversa com Eduardo Vilela

Alguns pormenores dos trabalhos que se desenvolviam para a exploração do volfrâmio nas minas do Vale das Gatas, na freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão, concelho de Sabrosa! (09-10-2020) Vale das Gatas: conversa com Eduardo Vilela (2ª parte)

Jorge Lage e José Ribeiro

As flausinas de Ribeiro Aires

Sérgio, pastor de Varzigueto

Entre arbustos, árvores frondosas e a corrente do rio Olo, conversámos com o Sérgio e o seu filho João, enquanto apascentavam o rebanho!

O Sérgio de Varzigueto e seu filho João (II)

Dos ensinamentos e histórias contadas, um certo humor sai espontaneamente das palavras e gestos dos dois, mais do Sérgio, evidentemente. O João, filho que é, profere de modo esporádico uma palavra ou duas, medindo bem os tempos e semblantes do pai, percebendo-lhe o consentimento. O Sérgio, pastor de Varzigueto, numa exposição cadenciada, às vezes com vocábulos impercetíveis por via da atenção ao seu rebanho – um olhar fugaz, uma indicação ao João, uma assobiadela fina que só os animais entendem –, até no drama usa a boa disposição, mas sempre a compreender-se-lhe a respeitabilidade – aos protagonistas da história e a nós que o ouvimos atentamente no meio de sorrisos ou gargalhadas. O facto passou-se numa noite de invernia. Tal como ele dizia, “no meio de um nevoeiro assapado e chuva miudinha mas espessa”. Pelas onze horas da noite, a Guarda pediu socorro ao Sérgio que imediatamente se prontificou. Dois dos militares do Regimento de Infantaria do Marão em exercícios na zona das F

O Sérgio de Varzigueto e seu filho João

Após uma boa caminhada até à Açureira e já de regresso à bouça onde combinámos um encontro para o piquenique, pela corrente fresca do rio Olo, entre arbustos e árvores frondosas, encontrámos o Sérgio e o seu filho João a apascentar um rebanho com umas duzentas cabeças, mais ou menos. Em longa conversa, comemos e bebemos com os dois, talvez durante uma hora ou hora e meia.