Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens com a etiqueta Natureza

Narcisos

Flores: narcisos

Vilar Celas, S. Lourenço de Ribapinhão

Belíssima serra, esta que envolve a pequena aldeia de Vilar Celas e a Mamoa de Madorras! É impossível ficar indiferente à beleza deste planalto, situado na parte mais alta da freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão, do concelho de Sabrosa.

As Maias

Imagens obtidas na freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão, concelho de Sabrosa, em 3 de maio de 2021. Todos os anos, neste mês, vestem-se os montes de amarelo, resultado das flores das gestas, ou giestas! Jorge Lage relata no seu livro "As Maias entre Mitos e Crenças" diversas tradições sobre as Maias que advêm de tempos remotos, perdurando ainda na atualidade!

Nos altos de S. Lourenço

Nos altos da freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão: Arcã, Delgada, Vilar Celas, em 03 de abril de 2021!

A Serra do Alvão

A Noroeste de Vila Real, situa-se a Serra do Alvão, onde se localiza o belíssimo Parque Natural do Alvão!

Despontar precoce da primavera

Bom prenúncio neste despontar precoce da primavera de 2021, em Vila Real, Trás-os-Montes!

O fruto do marmeleiro, em S. Lourenço

O fruto do marmeleiro, em S. Lourenço de Ribapinhão (outubro de 2019)

Parque do Corgo

A beleza e a maravilha que é o parque do Corgo, em Vila Real No parque do Corgo, uma bicicleta causa surpresa

Rosas e pelargónio

Rosas e pelargónio enobrecendo a primavera!

Coloridos os jardins de Vila Real

Nove de maio de 2020. Tarde chuvosa em Vila Real, Portugal. Mesmo assim, expressando-se viçosos e coloridos os jardins da cidade!

Rosas

Rosas, em 23 04 2020

Primavera

Primavera em tempo de confinamento!

Flores da cerejeira

Flores da cerejeira a espreitar a primavera!

Parque do Corgo em Vila Real

Parque do Corgo em Vila Real, Portugal, 24 de fevereiro de 2017

Pelos montes do Alvão, o Escalheiro

Transformação de espinhos em sumarentas pêras A rudez patente na singularidade deste habitat está bem espelhada no Escalheiro, popularmente designado por Arrascalheiro, árvore bravia de pequeno porte com características essencialmente espinhosas e outras que lhe dão um estatuto respeitoso, por parte das pessoas e animais que com ela convivem. Os pescadores da truta, habituados ao uso de utensílios rudimentares da natureza, conhecem a importância dos seus espinhos que, agilmente aplicados ao corte longitudinal de uma rolha de cortiça, dão origem à boia ideal para o ludíbrio do orgulhoso peixe, existente nos riachos destas paragens. Tal como as pedras do rio Olo e a sua modelação pelas infindas águas, também a aspereza do Escalheiro facilmente se transforma, enxertando-se, transformando os seus espinhos em sumarentas pêras ou mesmo outras variedades de fruta. Na imagem, a serra do Alvão. Entre giestas, o escalheiro contempla  o Monte Farinha e o Santuário da Senhora da Graça!

O fruto do marmeleiro

Serra do Alvão: de Cravelas à Bila

A caminho da Açureira

Rio Olo, Parque Natural do Alvão

Rosas