Avançar para o conteúdo principal

Souto Maior

Souto Maior é uma linda aldeia transmontano-duriense do concelho de Sabrosa, situada entre a vila sede de concelho e a aldeia de S. Lourenço de Ribapinhão.

Comentários

  1. Sou do lugar da Garganta,e estive no incêndio dos foguetes na S.Da Saúde,era um bebê aínda no cesto

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Faça o seu comentário ou sugestão...

Mensagens populares deste blogue

Caminhos de Vilar Celas

Caminhos de Vilar Celas, Carvalhada, Saudel, e xailes de serrubeque !

Lenda da Nossa Senhora das Candeias

Paredes, freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão Numa bela noite, 2 de fevereiro, ia um caminheiro com os seus dois cavalos carregados, que ficaram atolados naquele histórico atoleiro. Era homem de boas ideias. Pediu à Senhora das Candeias, foi ouvido e Nossa Senhora apareceu com uma candeia na mão; alumiou-o e seus cavalos desenterrou, acompanhando-o à povoação (Paredes). - Está visto que o homem tinha bom coração; diz o contador desta história - Delfim da Silva Monteiro - natural e residente naquele lugar. Era uma noite rigorosa com muita chuva e neve que apanhou desprevenido o almocreve. Nossa Senhora a esse homem disse que nada dissesse, mas ele não pôde resistir ao que viu. Foi um Milagre!  Cheio de alegria no seu coração, logo transmitiu e espalhou pela povoação. Toda a gente correu para as fragas daquele lugar, hoje conhecidas por Fragas de Nossa Senhora das Candeias, lindo lugar, digno de se visitar! - Desde esse tempo, a Senhora das Candeias das Paredes foi sem

Encontro

E N C O N T R O Uma relação à distância ocorria debaixo de uma modesta normalidade, como se o sol e o resto dos astros conhecidos ali tivessem permanecido com regularidade, a transmitirem como coisas banais os raios de luz de sempre, sombras e contrastes. De igual para igual, as dimensões, também elas regulares, tornavam-se estabelecidas premissas, dando à consciência contas de acontecimentos naturais nas vidas comuns e na minha própria. Pelo quotidiano percorrem-se caminhos que caracterizo de uma agradável fluidez, mas, de modo espontâneo, surgem traços na paisagem, nada esclarecendo, pelo menos à primeira vista, até porque as atenções ocupam diversos lugares sem que tenham a capacidade de os remexer pelas gavetas da memória. Posicionam-se disformes, perfazendo conjuntos dirigidos para o alto dos nossos olhos, conseguindo despertar-me e despertar-nos com o passar do tempo, como se este existisse só, até ao fim. Três ramos dirigem-se para a l