Sabores do Convento

Doces sabores oriundos do Convento de Santa Clara de Vila Real

Convento de Santa Clara, em Vila Real - Portugal
Edição da Ouriversaria Soares, imagem de M. Monteiro
Bilhete postal dos anos 1930

Foi extinto, em 1855, o Convento de Santa Clara de Vila Real. Tal como em outros conventos, a doçaria era primorosamente desenvolvida pela experiência de algumas das religiosas que aí se recolhiam em clausura perpétua. Os doces eram não só para consumo dentro das paredes do convento como também e principalmente para venda a algumas casas ricas da cidade. O produto da venda revertia para auxiliar às despesas de subsistência das religiosas que chegaram a atingir, em determinadas épocas, um número superior a cinquenta. Apesar do seu desaparecimento e a extinção do convento, as receitas e os seus segredos sobreviveram “milagrosamente” e foram parar às mãos de quem até hoje, sabiamente, os conservam, como é o caso da Pastelaria Gomes, na rua António Azevedo e a Casa Lapão, na rua da Misericórdia, ambas em Vila Real. Uma e outra têm orgulhosamente preservado os sabores do Convento de Santa Clara, naturalmente com ligeiras nuances no modo de fabrico, dada a tecnologia que hoje é usada na confeção da doçaria e outros alimentos. Cristas de galo, pastéis de Santa Clara, tigelinhas de laranja e pitos de Santa Luzia são alguns dos deliciosos doces conventuais de sabores originais e de tradição que podem encontrar-se na cidade de Vila Real.

Nota: texto retirado de antiga plataforma do blogue NetBila, desconhecendo neste momento a edição e o seu autor.

Comentários