Folar caseiro

Folar caseiro, mais ou menos tradicional

Folar

O folar mostrado na foto que acompanha este pequeno artigo tem como característica principal a pouca carne de que é formado. Há, de facto, quem desvalorize a abundância de carnes no interior, dando sim mais importância à qualidade da massa.
Assim, apenas uns pedaços finos de carne entremeada de porco, previamente salgada umas boas semanas antes, e rodelas de chouriço com bastante colorau, serão suficientes para completar a condimentação deste folar. Estes pedacinhos de carne e chouriço estalam-se em seco na frigideira e acrescentam-se à massa deste bolo tradicional transmontano, composta por um quilo de farinha, sal, sessenta gramas de fermento, leite morno, azeite e uma dúzia de ovos.
A massa do folar deverá deixar-se levedar durante uma meia dúzia de horas, colocando-se no seu interior, após este processo, as carnes, e, mais uma vez, levedando de novo duas ou três horas.
Finalmente vai ao forno à temperatura de 220 graus centígrados, durante meia hora.

Comentários