Avançar para o conteúdo principal

Os Jogos Populares e o Ensino (2)

Ensinar jogando

Jogos Populares Portugueses, de António Cabral

No seu livro "Jogos Populares Portugueses", António Cabral chega a conclusões muito interessantes e, de facto, muito importantes para o desenvolvimento do ensino, muito especialmente o ministrado às crianças. No capítulo "Os Jogos Populares e o Ensino", António Cabral refere duas frases de dois estudiosos desta matéria:

- Todo o comportamento é motivado - disse Young em 1936;

- As tentativas experimentais para demonstrar a aprendizagem sem motivação provaram ser todas equívocas - disse Bugelski.

O aluno aprenderá tanto mais e melhor quanto mais despertado for, ou seja, para manter o aluno interessado e atento, o professor deve motivá-lo despertando nele a curiosidade e o interesse em saber aquilo que desconhece, chegando-se assim à conclusão que:

- Face às novas concepções do processo de aprendizagem, a motivação passou a constituir o centro de interesse de todo o processo educativo - conforme nos diz Dinah Martins de Souza Campos em "Psicologia da Aprendizagem".

Perante as afirmações anteriores e a sua própria reflexão, António Cabral infere que um bom meio para facilitar a aprendizagem é o jogo, o que não significa dever jogar-se enquanto o professor ensina. Para melhor aprender uma lição o aluno não deve acompanhar fazendo um jogo. Este poderá servir, após algum cansaço, para "arejar" o cérebro e as ideias. Contudo, o professor deve transformar em jogo a matéria que está a ensinar. Depreende-se que para algumas matérias não será assim tão fácil.

- Ensinar jogando depende da imaginação e da inteligência de quem ensina - alega António Cabral.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Lenda da Nossa Senhora das Candeias

Paredes, freguesia de S. Lourenço de Ribapinhão Numa bela noite, 2 de fevereiro, ia um caminheiro com os seus dois cavalos carregados, que ficaram atolados naquele histórico atoleiro. Era homem de boas ideias. Pediu à Senhora das Candeias, foi ouvido e Nossa Senhora apareceu com uma candeia na mão; alumiou-o e seus cavalos desenterrou, acompanhando-o à povoação (Paredes). - Está visto que o homem tinha bom coração; diz o contador desta história - Delfim da Silva Monteiro - natural e residente naquele lugar. Era uma noite rigorosa com muita chuva e neve que apanhou desprevenido o almocreve. Nossa Senhora a esse homem disse que nada dissesse, mas ele não pôde resistir ao que viu. Foi um Milagre!  Cheio de alegria no seu coração, logo transmitiu e espalhou pela povoação. Toda a gente correu para as fragas daquele lugar, hoje conhecidas por Fragas de Nossa Senhora das Candeias, lindo lugar, digno de se visitar! - Desde esse tempo, a Senhora das Candeias das Paredes foi sem

Caminhos de Vilar Celas

Caminhos de Vilar Celas, Carvalhada, Saudel, e xailes de serrubeque !

Nossa Senhora da Saúde

Santuário de Nossa Senhora da Saúde Saudel, freguesia de S. Lourenço, concelho de Sabrosa 08 de fevereiro de 2022.