Percorrer o Douro de barco

Passeios no rio Douro, em barco próprio ou num cruzeiro


No passado, eram os barcos rabelos que, rio abaixo, faziam o transporte das pipas cheias com o vinho colhido no Alto Douro. Naturalmente, já vazios, subiam agora o rio novamente em direção às vinhas e ao vinho. Hoje em dia, pode descobrir-se todo esse rio, desde o Porto a Barca d'Alva, em barco próprio, alugado ou em cruzeiro desde o mais simples ao mais luxuoso barco hotel, de construção apropriada para navegar no rio Douro.


Quem sobe, desde o Porto até à Régua, Pinhão, Tua, Pocinho e Barca d'Alva, sentirá um gosto especial, desfrutando da paisagem única que o Douro a todos oferece. Os primeiros setenta quilómetros são relativamente inóspitos, fazendo com que a entrada na zona das vinhas e do vinho seja um grande acontecimento. Há vários cais em todo o percurso que podem ser usados para incursões e explorações em terra: uma refeição tradicional num restaurante especial, uma visita a determinado produtor, quinta ou casa de turismo rural, ou simplesmente um passeio a pé, observando as encostas - autênticos jardins de cores e tonalidades diversas, conforme a altura do ano.
No Douro Internacional poderão também os visitantes participar em cruzeiros de duração variável, em Miranda do Douro, onde as arribas chegam a atingir duzentos metros de altitude, num cenário diferente do Douro Vinhateiro, configurando, contudo, um cenário admirável. Passeios que podem ser acompanhados de guias que ensinam aspetos importantes dos ecossistemas - fauna e flora - e do ambiente em geral.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Alto Douro: miradouro de Sabrosa

Sobre o azulejo no distrito de Vila Real