Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2015

Maria de Lurdes Modesto

Em entrevista à RTP Informação, Maria de Lurdes Modesto, a mais reputada e a mais emblemática mulher portuguesa, figura marcante da gastronomia nacional na televisão, frontal nas afirmações que profere com mestria, aponta algumas verdades e algumas incongruências por parte de determinados chefes de cozinha que atropelam amiudadas vezes a tradição no comer e na forma patética de transformar alimentos que não podem, segundo as tradições, ser alterados. Quando lhe perguntam se acontece elaborar um prato de que não goste, ou comer algo cozinhado por outros que não aprecie, responde de um modo rápido com um provérbio: - Todo o burro come pallha, é preciso é saber dar-lha. É uma perfeita patetice servir pastéis de bacalhau, a que se adicionou queijo, ainda por cima Serra da Estrela, tão adulterado, nos últimos anos. - Não encontra ou raramente encontra quem lhe sirva um verdadeiro Queijo da Serra.

Há tripas, hoje?

- Há tripas, hoje? - Sim, senhor, há tripas! Às terças e sábados, sempre. - Bem... iria aí buscar duas doses. A que horas  estão prontas? - Estão já feitas. pode vir buscar, já. - Muito bem, obrigado! Olhe, ... estou de passagem, viajo para Vila Real. Pergunto, não tendo agora aqui disponíveis tachos para o efeito, se me podem servir as tripas e o arroz em embalagens vossas? Será possível? - Sim, senhor, terá de pagá-las, mas é possível. - Daqui a quinze minutos passo então por aí para levar duas doses de tripas... e arroz, claro. - Com certeza, faça o favor. - A quantas pessoas vão servir as tripas? - A quatro. - Bem, duas doses bem servidas chegam. - Obrigado, até já...